Augusto

Entrevista concedida em 03/12/2014

Voltar

 
Por Anderson Brito – Especial para o PTD
@AndersonBrito9


O Palmeiras Todo Dia bateu um papo com o zagueiro Augusto, capitão da equipe sub-17 que no último sábado conquistou o vice-campeonato paulista da categoria. O talentoso zagueiro fala sobre sua trajetória, seus projetos e outros assuntos.

Confira a entrevista exclusiva:

Fale sobre sua trajetória até chegar ao Palmeiras

Comecei jogando em uma escolinha chamada TC Liderança, em Pirituba (bairro da zona norte de São Paulo). De lá fui para o São Paulo, depois Portuguesa, até chegar no Audax, onde eu consegui me encontrar no futebol e evoluir bastante.

Sempre jogou de zagueiro?

Eu comecei jogando como atacante, depois recuei para o meio campo e acabei na zaga. Um treinador do Audax me disse que na zaga eu iria longe. Graças a Deus eu segui esse conselho e estou cada dia melhor na função. Tenho muito a evoluir ainda, e estou trabalhando muito para isso.

Você é ambidestro, quando começou a jogar, chutava com a perna direita ou esquerda?

Eu era destro, mas fui  aperfeiçoando a perna esquerda com uma cobrança forte do meu pai. Ele sempre pegou no meu pé para trabalhar bem com as duas pernas e melhorar o cabeceio. Errei bastante, fui criticado algumas vezes, mas meu aprendi com meu pai, o Senhor Careca, que o importante é nunca parar de trabalhar.

Você se destacou no Audax e algumas equipes se interessaram por você. Por que escolheu o Palmeiras?

Porque o Palmeiras é um grande clube, com uma torcida gigante e apaixonada. É um sonho para qualquer jogador. E o fato de ser o ano do centenário me atraiu mais ainda.

Como foi  o processo de adaptação no Palmeiras?

Minha adaptação foi tranquila, meus companheiros me acolheram e somos como uma família. Alguns desentendimentos são normais, e em um momento difícil do time o treinador me escolheu para ser capitão com apoio de todos. É uma honra ser capitão do Palmeiras.

O grande nome do campeonato paulista foi o Gabriel Fernando. Ano passado você o enfrentou jogando pelo Audax. Como foi esse duelo?


O Borel (apelido do Gabriel Fernando) é diferenciado, pude perceber jogando contra ele. Foi um bom duelo, eu fui bem no jogo, mas ele conseguiu me dar um chapéu (risos).

Vocês do sub-17 fizeram uma grande campanha no campeonato paulista, onde ficaram com o vice-campeonato. O que você acha que faltou para conquistar o título?

Essa é uma pergunta que me faço todos os dias, mas o que eu tenho em mente é que não faltaram vontade e empenho da equipe. Jogamos de igual pra igual contra um grande adversário e perdemos no regulamento, faltou muito pouco. A campanha foi excelente, eliminamos Corinthians e São Paulo, estão todos de parabéns. Aproveito para agradecer todo o apoio na Nação Alviverde que foi muito importante.

Já conseguiu perceber a força e fanatismo da torcida do Palmeiras?

Muito, pois saí de um time menor e no Palmeiras é tudo diferente. A torcida é gigante e fanática. É muito bom jogar com o apoio dessa torcida. Isso foi importantíssimo durante a campanha.

Quem são seus  ídolos no futebol?

Meus ídolos são o zagueiro Lúcio, sempre admirei também o Ronaldinho Gaúcho e outro jogador que passei a admirar bastante é o Davi Luiz.

Um sonho?

Ser ídolo do Palmeiras, chegar à seleção brasileira e ser o melhor zagueiro do mundo.

Ano que vem você passa para o sub-20, está preparado para essa nova etapa?

Sim, estou preparado. Gosto de desafios e esse será mais um. Com muito trabalho vou conquistar o meu espaço.

O Palmeiras nunca conquistou a Copa São Paulo, ansioso por essa competição?

Sim, quero muito estar nessa lista e vou fazer de tudo para ajudar o Palmeiras a conseguir esse título inédito.

E o time principal, tem acompanhado a luta contra o rebaixamento?

Tenho acompanhado e torcido muito pela reação. Acho que o time joga sob muita pressão e isso atrapalha um pouco. Mas tenho fé que o Palmeiras vencerá o último jogo, com o apoio dessa torcida maravilhosa. Depois iniciaremos um novo ano com vitórias e títulos. Se Deus quiser.

Recentemente vocês foram conhecer o recém inaugurado Allianz Parque. O que achou?

Foi maravilhoso, é coisa de outro mundo. Fiquei emocionado, ainda mais porque o telão exibiu um gol que eu marquei pelo sub-17.

Já se imagina jogando na nova casa?

Quando estava lá fiquei imaginando nossa casa cheia, eu marcando gol, a torcida gritando meu nome. Sonhei acordado, me vi até levantando a taça (risos).

Deixe um recado para a torcida do Palmeiras

A todos torcedores que lerem isto, eu digo como capitão do sub-17 que vamos dar alegrias a vocês, não vamos esquecer tudo que fizeram por nós nesses jogos. Vamos entrar em todas as competições com muito empenho, sempre honrando esse manto sagrado. Obrigado ao Palmeiras Todo Dia pela oportunidade. Obrigado torcida Palmeirense.

O Palmeiras Todo Dia agradece a sua entrevista. Boa sorte, Capitão.

Ficha técnica:

Augusto de Souza Silva
Nasc: 16/04/1997
Altura: 1.86
Peso: 80 kg
Pé: Ambidestro
Naturalidade: São Paulo-SP

Vídeo:

 
 ACESSO RÁPIDO
 

 

 
 
 
ENQUETE
 
Untitled Document
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!