Fabinho

Entrevista concedida em 20/03/2015

Voltar

 
Por Anderson Brito – Especial para o PTD
@AndersonBrito9


O Palmeiras Todo Dia conversou com o jogador Fábio Henrique, meia-atacante da equipe sub-20 do Palmeiras. O jovem nos conta sua trajetória, fala sobre o amor pelo Palmeiras, a excelente parceria com Gabriel Jesus no sub-17, entre outros assuntos. 

Confira a entrevista exclusiva:

Fale sobre seu início no futebol, com quantos anos e onde começou? Como foi sua trajetória até chegar ao Palmeiras?

Comecei na escolinha de futebol com 5 anos de idade, em Mogi. Aos 8 anos fui para o Corinthians, onde fiquei por quase 3 anos. Em 2008, quando eu tinha 11 anos, apareceu a oportunidade de uma avaliação no Palmeiras. No primeiro treino eu já fui bem e me pediram os documentos para inscrição no Paulista sub-11. Fomos campeões invictos justamente em cima do Corinthians.

Falando em Corinthians, em 2012 pelo sub-15 você marcou um golaço contra eles e nós os eliminamos. Fale sobre esse momento. (o gol está no vídeo no final da matéria, é o primeiro lance).

Eu treinei chutes de fora da área a semana toda e tive um ótimo aproveitamento. Todos me incentivaram a arriscar de fora se tivesse oportunidade, quando tive não pensei duas vezes e graças a Deus fui muito feliz. Quando vi a bola entrando no gol fiquei sem ação, não sabia nem como comemorar, só vi todos me abraçando, foi marcante. Só tive noção do golaço que foi quando vi depois pela televisão.

Para o torcedor que ainda não te viu jogar, destaque suas principais características.

Minhas principais características são a visão de jogo, o bom passe, a técnica e o comprometimento com o time. Sempre me empenho para ajudar na marcação.

Quem é seu ídolo no futebol?

Não tenho um ídolo específico em atividade. Sempre admirei o Marcos por tudo que fez no futebol e pelo que representa para  o Palmeiras. No futebol atual me identifico com os alemães Marco Reus e Toni Kroos.

O que o Palmeiras e sua fanática torcida representam para você?

Palmeiras representa muito pra mim, desde pequeno sempre fui palmeirense e sempre fui aos estádios, mesmo antes de ser jogador, a torcida maravilhosa, já tive a oportunidade de jogar com bastante torcedores e posso dizer que é uma sensação única, momento inexplicável pra mim.

Costuma assistir aos jogos da equipe principal?

Sim, assisto todos, tanto no estádio quanto na TV. Sempre acompanho, torço e fico nervoso.

Um sonho?

Meu sonho é jogar na equipe profissional do Palmeiras, ser ídolo do clube e depois pensar em seleção brasileira.

Você fez uma grande parceria com o Gabriel Jesus no sub-17. Fale um pouco sobre essa amizade entre vocês e o entrosamento dentro de campo.

Minha amizade com o Borel é muito boa, tanto dentro, como fora de campo. Nos  entendemos muito bem, um sabe o que o outro vai fazer e as jogadas saem naturalmente. Sempre fomos parceiros também fora de campo, isso ajuda bastante.

(Nota: Fábio Henrique marcou 16 gols no Campeonato Paulista sub-17, foi vice artilheiro do Palmeiras, que teve como artilheiro Gabriel Jesus, autor de 37 gols)

Você que o apelidou de “Borel”, conte um pouco mais sobre isso.

Um dia eu cheguei à roda na academia e falei que ele parecia o cantor Nego do Borel, aí todos concordaram (risos)

E o Gabriel não ficou bravo com o apelido?

No início ele não gostou muito, mas depois ficou tranquilo, ele é parceiro.

E qual o seu apelido?

Eu não tenho, me chamam de Fabinho. Eu comando aqui, não tem essa de tirar sarro de mim (risos).

No último Paulista sub-17, quando o Palmeiras ficou com o vice-campeonato você atuou de forma mais avançada, como foi essa experiência?

A experiência foi muito boa, eu já tinha jogado antes nessa posição, o treinador precisou e pude responder muito bem. Graças a Deus tive atuações muito boas, fazendo gols e dando assistências. Uma pena que o título escapou por muito pouco, mas a equipe lutou até o final.

Esse ano você integra o sub-20, como está sendo essa transição?

Foi uma transição muito boa, me adaptei muito bem, como tenho muitos anos de clube, ja conhecia e tinha amizade com quase todo mundo do 20, isso ajudou bastante para que eu me adaptasse rapido

Você estava na lista de 30 nomes da Copa São Paulo, mas acabou ficando fora da lista dos 25 inscritos. Como reagiu a esse fato?

Fiquei triste porque queria ir, acho que todos desejam isso. Mas entendi a opção do treinador, até por causa da idade. Mas claro que gostaria de ter vivido essa experiência de Copa São Paulo desde cedo. Vou continuar o trabalho para estar presente na próxima.

O que costuma fazer nos momentos de folga?

Nos momentos de folga gosto de assistir séries e jogar vídeo game. Procuro sempre descansar também, pois a profissão exige demais do nosso físico.

Deixe sua mensagem para a torcida do Palmeiras.

Gostaria primeiramente de agradecer o espaço e a oportunidade. Quero falar para a torcida do Palmeiras que pode sempre esperar de mim muita raça, entrega e comprometimento com esse manto que eu sempre amei. Esse amor só aumentou sendo jogador da equipe. Sei a grandeza do clube, sei o quanto a torcida sofre e quero ser ídolo aqui um dia. Representar o Palmeiras é uma honra para poucos e procurarei sempre retribuir da melhor forma.

O PTD agradece a entrevista. Valeu, Fabinho.

Ficha Técnica:

Nome: Fábio Henrique
Data de Nasc: 07/05/1997
Altura: 1.78
Peso: 70 kg
No Palmeiras desde: 2008
Títulos: Paulista sub-11 em 2008, Copa Mariluz sub-13 em 2009,
Copa do Brasil sub-15 em 2012, Aspire Cup sub-18 no Qatar em 2014.

Vídeo:



(é possível observar muitos lances da parceria com Gabriel Jesus)

Twitter: www.twitter.com/fabiohenrique97
 
 ACESSO RÁPIDO
 

 

 
 
 
ENQUETE
 
Untitled Document
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!