Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 16/04/2017 - 17:53h.
Palmeiras é atropelado pela Ponte Preta e fica em situação difícil no Paulistão
Na pior apresentação do ano, time de Eduardo Baptista perde por 3 a 0 em Campinas e se complica no estadual.

O jogo começou com a torcida do time da casa comemorando. Logo aos 40 segundos Lucca arrancou sem ser incomodado, Prass evitou o gol nos chutes de Clayson e de Jadson, mas quando William Pottker desviou após a finalização de Jefferson o goleiro nada pôde fazer: 1 a 0.

Aos 2 minutos o Palmeiras esboçou uma reação numa cobrança de falta executada por Borja que Aranha foi buscar. Aos 7, porém, o sistema defensivo alviverde voltou a vacilar; Pottker ganhou fácil de Edu Dracena e tocou para Lucca bater na saída de Prass: 2 a 0.

Nocauteado, o time do técnico Eduardo Baptista só conseguiu esfriar o ânimo da Ponte Preta cometendo faltas, mas quando a bola voltou a rolar o terceiro gol quase saiu. Aos 22 minutos Clayson soltou a bomba de longe e viu a bola passar perto do travessão de Fernando Prass.

Aos 27 minutos Zé Roberto cruzou e Marlon quase fez contra. Aos 29 Borja finalizou da entrada da área, a bola desviou e saiu em escanteio, que não resultou em nada. Aos 31 minutos Mina tocou para Guerra e o venezuelano cruzou na cabeça de Borja, mas o camisa 12 cabeceou mal, para fora.

Quando o Verdão parecia se ajeitar em campo, outro "acidente" fatal aconteceu: aos 33 minutos Zé Roberto escorregou na frente de Jefferson, que ficou livre para invadir a área e marcar mais um para a Ponte: 3 a 0. Se com 2 a 0 o time já havia se abatido, com 3... Por sorte a equipe de Campinas não criou mais nada antes do desastroso primeiro tempo terminar.

Apenas com Michel Bastos no lugar de Guerra, o Palmeiras voltou para a etapa final satisfeito em não sofrer mais gols. Tirando um cruzamento que se transformou em chute e uma cobrança de falta mal executada (ambos por Michel Bastos), nada de relevante aconteceu nos 10 minutos iniciais.

Aos 11 minutos o técnico Eduardo Baptista promoveu a segunda alteração: Alecsandro substituiu Borja. Nada mudou. Aos 14 minutos Clayson recebeu livre nas costas de Jean e cruzou; Mina interceptou no meio do caminho e quase fez contra, mas Prass estava atento.

O Verdão não se esforçava muito para reagir. Aos 20 minutos Mina pegou um rebote na entrada da área e finalizou nas mãos de Aranha. Aos 25 a terceira mudança: Willian cedeu lugar a Róger Guedes. Com uma postura um pouco mais ofensiva, ao invés de diminuir o prejuízo o Palmeiras quase sofreu o quarto. Aos 28 minutos Elton recebeu passe em profundidade e finalizou para boa defesa de Fernando Prass.

Aos 36 minutos Lucca cobrou falta, a bola não desviou em ninguém e quase enganou Fernando Prass. Aos 37 Zé Roberto tentou simular uma falta que não aconteceu, William Pottker manteve-se vivo na jogada e sofreu pênalti de Prass, mas o árbitro não assinalou.

Nos últimos 15 minutos, de maneira inteligente, a Ponte Preta cedeu a bola ao time de Eduardo Baptista, que não sabia o que fazer com ela. E assim o jogo seguiu até o seu final. Para ser finalista do Campeonato Paulista o Verdão vai precisar vencer por 4 gols de diferença em casa.

O próximo compromisso do Palmeiras é justamente o jogo de volta contra a Ponte Preta, marcado para 19h de sábado (22/04) no Allianz Parque.

Notícias relacionadas:

- Notas de Ponte Preta 3 x 0 Palmeiras
- Ficha técnica de Ponte Preta 3 x 0 Palmeiras
 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
comments powered by Disqus
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
 
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!

 

 
 
 
 
ENQUETE
 
Untitled Document
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!