Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 09/09/2017 - 17:46h.
Arbitragem atrapalha e Palmeiras, com 2 a menos, empata com o Atlético-MG: 1 a 1
Prass defende um pênalti, Deyverson desperdiça outro e Verdão fica no 1 a 1 com a equipe mineira na Arena Independência.

O jogo começou pegado na Arena Independência, com as duas equipes cometendo muitas faltas. Mesmo assim, algumas jogadas de perigo foram criadas. Aos 3 minutos Guerra deu bom passe para Willian, que tentou cruzar, mas foi bloqueado pela mão de Luan; pênalti ignorado pela arbitragem. O Atlético-MG respondeu aos 6 minutos com o autor da penalidade não assinalada; Luan pegou rebote na entrada da área e acertou o travessão.

Com mais posse de bola, os mandantes pressionavam em busca do gol. Aos 15 minutos Cazares cobrou escanteio e Gabriel desviou para fora. Aos 21 Valdivia experimentou de longe e parou em Fernando Prass, que espalmou. Na sequência da jogada Willian acabou ajeitando para Fred finalizar por cima. Aos 22 minutos Leonardo Silva finalizou da entrada da área, nas mãos do camisa 1 Palmeirense.

O Atlético-MG parecia próximo do gol. Aos 26 minutos Egídio cometeu pênalti bobo em Alex Silva. Fred cobrou bem, mas Prass foi buscar. A penalidade desperdiçada pela equipe mineira fez o Verdão crescer. Aos 31 minutos Jean tentou um chute girando o corpo, fácil para Victor. Aos 33  Moisés iniciou um rápido contra-ataque; o camisa 10 tocou para Willian que esperou Deyverson entrar na área para tocar: o atacante bateu cruzado e correu para o abraço: 1 a 0.

Com o Palmeiras na frente, o trio de arbitragem, que já vinha sendo extremamente caseiro, praticamente vestiu a camisa do Atlético-MG. Aos 38 minutos Moisés foi puxado na lateral do campo, mas novamente os homens de amarelo se fizeram de cegos. A jogada prosseguiu e Vuaden marcou falta na intermediária. Após a cobrança, o árbitro enxergou um agarrão de Luan em Leonardo Silva, que simultaneamente empurrava o camisa 13. Pênalti marcado e Luan expulso direto. Depois de muita reclamação, Fábio Santos cobrou e empatou a partida: 1 a 1 (Fred invadiu a área, mas obviamente ninguém viu). Para recompor o sistema defensivo, Cuca trocou Guerra por Juninho.

Surpreendentemente, com um homem a menos e abalado por ter sofrido um gol de maneira injusta, o Verdão foi para cima do Atlético-MG nos minutos finais. Aos 46 minutos Moisés perdeu boa chance ao chutar em cima de Victor, e aos 49 Tchê Tchê teve todo espaço do mundo para bater, mas isolou.

Sem alterações, o Palmeiras voltou para a etapa final com a proposta de segurar o ímpeto do Atlético-MG, saindo para o ataque apenas "na boa". Aos 10 minutos Leandro Silva resolveu dar uma mão para o Verdão. Literalmente. Após levantamento na área, ele meteu a mão na bola. Não dava para o juiz não assinalar o pênalti. Sem cãibra, Deyverson foi para a cobrança e recuou para Victor.

Aos 16 minutos Jean pediu para cobrar uma falta relativamente próxima da área, mas errou por muito. Mesmo com um homem a mais, o Atlético-MG só foi chegar com perigo ao ataque aos 20 minutos; Robinho deu bom passe para Fred, que ficaria cara a cara com Prass, mas Mayke chegou antes e mandou para escanteio, que não resultou em nada.

Para tentar dar mais velocidade ao time, aos 22 minutos o técnico Cuca trocou Deyverson por Dudu. Aos 27 Elias experimentou de longe, mas errou o alvo. Aos 31 minutos, após Prass afastar com um soco um cruzamento, a defesa vacilou e Valdivia bateu bonito, de primeira; a bola passou perto da trave esquerda.

Aos 33 minutos Willian e Valdivia trocaram chutes, mas Vuaden expulsou apenas o Palmeirense. Com dois jogadores a menos, Cuca trocou Jean por Thiago Santos. Aos 35 minutos uma jogada entre zagueiros do Atlético: Leonardo Silva ajeitou para Gabriel, que bateu mal, por cima.

Segurando o resultado como um prato de comida, o Verdão conseguiu encaixar dois contra-ataques que não foram fatais por muito pouco. No primeiro, aos 45 minutos, Moisés ganhou da marcação, invadiu a área, levou um trança pé e caiu. O jogo seguiu. Logo depois Egídio recebeu pela esquerda, tocou para Mayke que passou para Moisés bater em cima de Victor.

Os mandantes só foram sufocar o Palmeiras nos minutos finais. Entre os minutos 47 e 49 foram três finalizações, uma com Valdivia, para fora, e duas com Otero que Fernando Prass apareceu bem para garantir o heroico pontinho na Arena Independência. O empate leva o Verdão a 37 pontos; a quarta colocação fica ameaçada pelo Flamengo, que pode ir a 38.

Na próxima rodada, marcada apenas para segunda-feira (18/09), o Verdão enfrenta o Coritiba, às 20h. A partida será realizada no Pacaembu porque o Allianz Parque receberá um festival de rock entre os dias 21 e 26/09.

Notícias relacionadas:

- Notas de Atlético-MG 1 x 1 Palmeiras
- Ficha técnica de Atlético-MG 1 x 1 Palmeiras
 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
comments powered by Disqus
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!