Por Eduardo Luiz, da Redação PTD - 10/11/2017 - 16:56h.
Juntos, elenco e Valentim falam sobre má fase do Palmeiras no Brasileirão
Em entrevista coletiva literalmente coletiva, grupo e treinador pregam união e prometem empenho para terminar bem o campeonato.

A entrevista coletiva de sexta-feira estava prevista para acontecer às 16h com o técnico Alberto Valentim, mas após quase meia hora de atraso todo elenco, além do interino, apareceram na sala de imprensa.

Escolhidos para falarem pelos companheiros, Dudu, Moisés, Fernando Prass e Edu Dracena explicaram os motivos da coletiva ser literalmente coletiva e pediram, assim como Valentim, o apoio da torcida na reta final do Brasileirão.

Confira abaixo o que cada um disse.

Valentim

Em Salvador, depois do jogo, no meu quarto, no pós-jogo de madrugada, com a noite longa, tive a ideia de trazer todos aqui, conversei com o presidente para que me desse essa oportunidade para mostrar que estamos unidos para esses 5 jogos que restam, para atingirmos nosso objetivo do G4. Estão presentes os jogadores, eu representando a comissão técnica, o Cícero a diretoria, mas todos do clube estão representados, todos não caberiam. Estamos representando o Palmeiras. E tem um elemento muito importante porque não tem como, já que são 16 milhões, que é nosso torcedor. O que quero falar com isso: precisamos muito do nosso torcedor, e o torcedor tem que saber que precisaremos deles nos jogos fora e principalmente nos jogos em casa. É essa mensagem que queria passar.

Desde que estou aqui, são 3 anos diretos, depois saí e voltei. Todas as vezes nos momentos difíceis, a torcida se comportou da melhor maneira possível, principalmente dentro do estádio, e não será diferente dessa vez. Lógico que o torcedor não está feliz com o momento porque estamos nos distanciando do outro objetivo, que era o título, mas acredito que o torcedor vai ao Allianz nos incentivar.

O Egídio foi resolver um problema particular em Belo Horizonte, por isso ele não está aqui, senão estaria. Ele não vai para esse jogo e semana que vem ele treina normalmente.

O jogo em Salvador foi o pior mesmo desde que assumi, em todas as vezes. A equipe esteve muito abaixo. Jogamos um grande jogo contra o Corinthians dentro da dificuldade que iríamos enfrentar. Não teve essa frustração por nós não termos vencido o jogo (do Vitória), fica o sabor amargo da derrota, mas ali já tínhamos esquecido o Corinthians. Não temos tempo para comemorar vitória ou lamentar derrota. São jogos atrás de jogos.

Prass

Estou aqui desde 2012, e a gente passou por vários momentos, primeiro sem o Allianz, onde jogamos no Pacaembu e em outros estádios. Não me lembro de ter jogado em qualquer estádio longe da capacidade total. Em 2014, num momento difícil, em 2 jogos muito complicados, o apoio foi irrestrito. Acho que foi por isso que conseguimos escapar com aquela pontuação. De ali em diante em mais de 100 jogos não jogamos sem estádio lotado. Lógico que a gente compreende a tristeza do torcedor porque é paixão pura. O Palmeiras hoje é o time mais cobrado do Brasil, mas tudo, entre aspas, por culpa nossa, pelo que fizemos no passado e pelo que projetamos no futuro, mas da torcida não podemos reclamar uma vírgula. Tem momentos de maior tensão, lógico, porque quando se lida com paixão é assim mesmo, mas até hoje a relação da torcida com a gente é a melhor possível e acredito que continuará sendo. A torcida do Palmeiras não causa preocupação nenhuma, pelo contrário.

É difícil analisar futebol só por números. Se for analisar só por números, o Palmeiras contratou 80 milhões e saíram quase 150 milhões com Jesus e Vitor Hugo. Por isso não pode analisar números. Tem que analisar desempenho fora de casa, se  A, B ou C renderam. Outra coisa que falam muito é de bicho. Quando o jogador está dentro de campo não pensa em dinheiro.

O objetivo principal não é personificar em ninguém alguma culpa. Não fugimos de responsabilidade. Muitas pessoas acham que jogador de futebol é super-herói, que não tem problema. São coisas que se criaram em torno de jogador de futebol, que só pensa em dinheiro, que não se importa com o clube. São coisas que hoje, posso falar, fogem da realidade. Está todo mundo aqui como prova da frustração que causa a grande chance que tinha de ser campeão nesse ano. Alguns que estão aqui, não sabemos o futuro, pode ter sido a última chance. Isso pesa pro jogador. A gente é pessoa como qualquer outra, que tem seus momentos de fraqueza. Hoje defendemos o clube de uma das torcidas mais apaixonadas do mundo que não conseguiu vencer, e quando isso começam a falar que falta raça, que esse não gosta de alguém, etc. São coisas que são criadas que temos que vir a público para dar nossa versão, senão uma mentira contada várias vezes acaba virando verdade.

Edu Dracena

Primeiro a gente já sente uma cobrança quando vai embora no aeroporto, os olhares, uma palavra, uma gracinha de alguns torcedores que nem é do Palmeiras e querem tirar uma casquinha da fase que estamos passando, você nem sai de casa para coisas básicas, então você acaba deixando de viver algumas situações. Somos seres humanos, temos família. É difícil nossos familiares verem algumas coisas, ofensas. Aqui ninguém é máquina. Estamos tristes mas confiantes que conseguiremos nosso segundo objetivo que é classificar o clube para a Libertadores. Temos 5 jogos que podem mudar a opinião de que o time não joga com raça, que não presta... Há 1 semana estávamos perto do líder e hoje tem esses questionamentos. Vamos fazer de tudo para sair dessa situação.

Dudu

A gente fica um pouco triste pela cobrança ser em cima de um só jogador, mas sobre o Egídio a diretoria se posicionou assim, a gente é jogador e temos de acatar.

Moisés

O motivo da gente estar aqui juntos, nos momentos bons sempre falamos que tínhamos uma família, e nesse momento de dificuldade não vamos deixar que se bata em um jogador ou em outro .Somos um grupo. Estamos tristes. Antes do torcedor, nós também pensamos em títulos, em fazer o melhor, mas às vezes não acontece. O futebol é assim, não é sempre que terá resultados. O Palmeiras se planejou, nessa temporada não deu certo, mas o planejamento é para vários anos, então pode dar certo. Por isso queremos pedir o apoio do torcedor. Precisamos estar juntos em momentos difíceis.
 
Vai comentar? Leia e respeite nossas regras
 
Para comentar usando o plugin do Facebook clique aqui
 
comments powered by Disqus
 
Os comentários feitos neste espaço não representam a opinião do Palmeiras Todo Dia. A responsabilidade sobre eles são de seus respectivos autores.
Palmeiras Todo Dia | O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!
 
 
Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!