DÁ-LHE, DÁ-LHE... DÁ-LHE OH!!! ( 01/03/2017 )
 


Bem amigos... A imprensa rendeu-se ao elenco da "Sociedade".

Ao contrariar um determinado passionalismo que lhe é peculiar, alguns cronistas esportivos reconheceram diante das câmeras do "SPORTV" a superioridade do elenco alviverde frente ao elenco do "CRF".

Mais do que uma conquista - apenas conceitual, por intermédio do "bugget" -, a vitória foi fruto de um planejamento estratégico iniciado no ano sublime de 2015 - "Paulo Nobre", aquele abraço. Sendo assim, não nos faremos de rogados. Parabéns "Mattos", você é o cara -  e nada seria alcançado se um outro CEO estivesse à testa do projeto palmeirense; foi o homem certo, no momento certo.

Mas não pensem os ilustres leitores que forças antagônicas não lutem cotidianamente em busca de poder e prestígio dentro do clube do ex-Jardim Suspenso. Os louros colhidos  em épocas de "vacas gordas" sintetizam melhor os interesses de quem quer brilhar pelo viés político. Ainda há quem entenda que o futebol é apenas um esporte problemático - talvez deficitário - e que leva o "social" a mendigar favores.

Contudo, ainda existem homens com mentes jovens e interessados em apresentar ao mundo um clube forte financeiramente e vencedor - motivo maior da existência palestrina.

Através dos homens de bem, o nosso clube entendeu que somente respirará se a fome de títulos não sucumbir aos interesses pessoais.

E aí chegamos ao mês de março e à importância dos jogos a serem realizados pela "Sociedade". "Paulista" e "Libertadores" podem nos levar ao céu ou ao inferno do treinador "EB".

Futebol é resultado? Acreditar que o planejamento estratégico impedirá tal máxima conforta-me e deixa-me esperançoso. Afinal, "Mattos" é o cara, ou não?

Não posso e não devo me esquecer dos homens que cercam o nosso CEO e oferecem sincronia à engrenagem. Entre eles, "Cícero".

Não fosse pelo Gerente de Futebol, o elenco não seria unido e o respeito ao técnico não passaria de diplomático. Ele vendeu o projeto e só permaneceram nele aqueles que colocaram o grupo acima do pessoal.

Futebol é resultado? É possível. Se isto for verdade, o movimento do placar começa a ser registrado fora das quatro linhas.



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
acesso rápido
 
 
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!