LONGE, UM LUGAR QUE NÃO EXISTE ( 01/11/2017 )
 


Não pretendo iludir com promessas vãs a coletividade alviverde. Entretanto, não vou calar a voz dos meus sonhos. Eles espelham o que sinto e isto é bom.

Não falo da boca para fora. Ouço vozes que me trazem predições de uma "Sociedade" vencedora em arena concorrente.

Vejo "Prass" fechando o gol; "Mina" e/ou "Dracena" comandando as linhas alviverdes; o Mar Vermelho das linhas inimigas sendo rompido pelas passadas largas de "Moisés"; "Dudu" desmontando aquilo que um dia foi e hoje é passado; e "Borja" sendo o homem gol que ele nunca deixou de ser. 

Vejo sim e tem lá um preço. Vale o empate frente ao "Cruzeiro". Algo que quinze minutos poderiam resolver, caso o cansaço não nos pregasse peças e a arbitragem fosse menos tolerante com o direito de errar.

Não temam o destino, pois ele sorri e manda confiar no livre arbítrio. "O destino baralha as cartas e nós jogamos" (Arthur Schopenhauer).

O melhor é achar que o adversário forte respirará inevitavelmente o hálito de sangue entre os dentes de nossos guerreiros da bola e ninguém vencerá pelas mãos dos usurpadores.

Eu digo usurpar, pois há indícios dos fins justificarem os meios e o medo do fracasso alheio conspirar a alegria a fórceps.

Contudo, tal dureza de combate somente nos fortalece e domingo será um dia para homens que decidem. Homens de tonalidade verde, prontos e intoleravelmente invencíveis, pois a conquista nasce da somatória de todas as rodadas e não da furtiva noite infeliz de um time fadado ao sucesso.



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
acesso rápido
 
 
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!