FALTA DE VERGONHA NA CARA (15/12/2017)
 


Depois de cinco temporadas drenando os males da "Sociedade", nós podemos usufruir de uma bela arena, de uma balança financeira saudável e de um time competitivo.

Temos uma parceira - patrocinadora - ao nosso lado e isso nos permite prodígios inimagináveis.

Porém, a crítica especializada nos escolheu como alvo. Longe do perfeccionismo  atribuído a outros menos afortunados - talvez a carência de competência possa explicar - somos responsáveis - aos olhos jornalísticos - pelo monopólio do mercado e pela concorrência desleal.

Eles batem forte e nos fazem vítimas constantes do nefasto propósito dos tendenciosos. A imparcialidade pereceu pelas mãos da má fé.

Enxergamos à nossa frente vários acontecimentos que mereceriam cuidadosa análise, crítica até e bem diferentes das suspeitas impetradas contra a "Sociedade". Entretanto, as notícias não servem aos interesses dos formadores de opiniões e não percebem o valor de R$ 4,00, não é mesmo, Juca?

Crime tributário cometido por candidato a presidência de concorrente e certificados de incentivo ao desenvolvimento (CDI's) criados pela câmara dos vereadores, com o firme propósito de minimizar o saldo devedor de determinada arena situada na zona leste são alguns exemplos da má gerência do dinheiro público.

Francamente, não se pode admitir assuntos de cunho social sendo discutidos à mesma mesa do futebol e, principalmente, em favor de um clube, com apelo popular.

Favorecimentos assim caracterizam conivência, inclusive da combalida imprensa que faz vistas grossas a tais desmandos.

Antes de julgar os outros, de forma incisiva e indefensável, a imprensa não deve confundir temas esportivos com economia e política. Chega a ser bizarro e...

... Falta de vergonha na cara.



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
acesso rápido
 
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!