A SOCIEDADE ENSINA A ROSENBERG (14/02/2018)
 


Concluímos que o sucesso incomoda.

Imagine um de seus rivais alcançar números estatísticos de suma importância e colocar sob suspeita uma temporada inteira de seu trabalho aos auspicios imponderáveis do destino. Parece-nos que planejar e respirar o ar da zona de conforto são valores incompatíveis para a concorrência.

Assim sendo, "Rosenberg", cuidado com aquilo que sai pela boca do homem. Soa como despeito e falta de humildade perceber que não ser o melhor pode ser a nova realidade.

Somos a "baleia em aquário"? Bravata insana de um pseudo "profeta Jonas". Crê na verdade, mas pensa nela como sua.

Rosenberg... Rosenberg... Rosenberg... caia na real e analise friamente que desmerecer o feito alheio não fará dos seus os legítimos campeões ou formadores de opiniões.

Contudo, a vida não se resume a Rosenberg, graças a "Deus".

Temos "100%" de aproveitamento no "Estadual", além dos melhores ataque e defesa.

Temos a bola do momento e se dependermos do foco há de perdurar em poder da "Sociedade".

Afinal, a prudência ensina que ganhar "6" jogos não é o fim, mas a porta para mais "6", mais "6" e o título. Aí sim teremos tempo para manifestações sobre assuntos indiscutíveis.



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
acesso rápido
 
 
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!