NÃO É PELA FALTA DO DINHEIRO. É PELO EXCESSO (01/06/2018)
 


No último texto publicado, eu prometi aos leitores: "...enquanto entendermos que o horizonte pode prometer, incentivaremos"(#469, POLÊMICAS VAZIAS, 28/05/18).

Entretanto, eu e vocês enxergamos bem e entendemos perfeitamente quando o caminho adequado não é partilhado por todos. Aliás, todos sabem qual o melhor caminho, difícil é privilegiá-lo à frente dos próprios interesses.

Hoje, a "Sociedade" é um palanque político, onde todos querem aparecer, desde aquele que governa, até aquele que por livre e espontânea vontade aposentou a bandeira e hoje desfila engravatado pelas dependências do clube.

Deixamos de confiar nas "melhores cabeças" e passamos a beneficiar aqueles que, por mero oportunismo, aprenderam a dizer sim.

Quem dá as cartas - e não deveria - tem o metal precioso e compra o amor de quem quiser, inclusive da figura que deveria limitar suas idas e vindas, com regras pré-estabelecidas.

Portanto - não vamos nos enganar -, entre corrompedores e corrompidos todos morrem um pouco a cada dia. Morre o CEO e suas ideias carentes de rédeas curtas; morre o Técnico, porque não decifrou os mistérios da "Esfinge Palmeiras", e morre um elenco de bons valores, que pediu um comandante que os conduzisse e recebeu uma arena repleta de leões famintos e sedentos pelo poder.



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
acesso rápido
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!