O CRAQUE DO JOGO (24/08/2018)
 


Eu comecei a acompanhar futebol na década de "70".

Naquela época era comum os melhores jogadores "chamarem a responsabilidade" e decidirem naturalmente os jogos, assim como as vitórias não eram fortuitas ou ocasionais.

As partidas eram fomentadas pelo romantismo , hoje algo que as equipes competitivas aposentaram.

Contudo, embora os atletas acima da média estejam em escassez - cada time tem um ou dois , no máximo -, eles continuam a insistir por algo mais do que os três pontos na tabela.

Aqueles que "fazem arte" não podem "viver das sobras da ceia" ou habituarem-se ao ostracismo dos medíocres.

Craque - mesmo que haja dúvidas sobre o conceito exato da palavra estigmatizada e o seu significado - nasceu para brilhar e ser aplaudido.

Que o espetáculo proposto por "Lucas Lima" nesta quarta-feira próxima passada não seja legado ao esquecimento público. Gols como os feitos por ele, "cabeças de bagre" não fazem.



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
acesso rápido
 
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!