O HOMEM DE SEIS MILHÕES DE DÓLARES (18/03/2019)
 


Começamos o diálogo com uma singela homenagem, clássico exemplo do desperdício que a soberba pode nos presentear: "Carlos Miguel Aidar".

Com a licença da coletividade alviverde, o espaço ocupado pelo personagem acima acaba aqui.

Contudo, ao falarmos de mais uma vitória frente aos "emplumados" não podemos nos esquecer que "a boca fala o que o resto do corpo consumido em dor paga".

Com requintes de crueldade, a "Sociedade" jogou no erro adversário e fez o necessário para vencer.

Mas o sucesso não nos leva apenas às conquistas e troféus. Pois há o ressurgimento como forma de ser sublime. Acabar com as dúvidas e reescrever sua própria história.

"Carlos Eduardo" recomeçou sua trajetória com um disparo digno de "Edu Bala" em seus melhores momentos da década de "70", provando que o erro vive e respira entre as aparências.

Nosso lendário goleiro, "Prass", em brincadeira falou: "Você errou o chute". Pergunto: E por quantas vezes errou o "ponta exorcista" de uma das mais gloriosas academias? Pois é, "Edu Bala" também cometia suas bizarrices.

E hora de menos contundência em nossas análises. Afinal, o último chute - disparo final - ainda não foi dado.



***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.

comments powered by Disqus
acesso rápido
 
 
 
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!