A REVOLTA DE CUCA E A LÍNGUA DE TRAPO (26/09/2016)
 


Aprender a conviver com as críticas é um dever de qualquer homem. Agora suportar o escárnio beira a fronteira entre o bom senso e a intolerância.

Entendo que chegou o momento de acabar com a "imprensa clubística", aquela que escreve e com isso prevê lucros aos seus.

Ao assistir determinado cronista "rotular" seu trabalho com ironia, Cuca atingiu o limite máximo de sua tolerância. Afinal, não está em pauta se os resultados obtidos impõem à "Sociedade" prejuízos incalculáveis e sim o simples enaltecimento do CRF.

Ao resistir à frente da tabela, o que enfatiza um trabalho acima da média, a "Sociedade" ousa romper com o "espanholizar" do futebol brasileiro. Cabe aqui, desde já, um cuidado especial com as "tramas" dos bastidores. Eu não quero ganhar pelo viés dos "conspiradores", mas exijo o mesmo da concorrência.

Sistematicamente utilizamos nossas melhores opções estratégicas frente os adversários e não vamos nos furtar delas, porque algumas "mentes brilhantes" se incomodam.

Ao invés do sabor amargo contido nas palavras insatisfeitas de alguns cronistas, por que não apontar o erro cometido pelo goleiro no gol de "Leandro Pereira"? Seria pedir muito aplaudir mais um gol de cabeça.

Mas o destino é caprichoso e frequentemente surpreende.

O gol que nos permitiu a continuidade na liderança é a imagem nítida de que o "Grande Palmeiras", a "Sociedade" de todos nós é fruto de treinamentos constantes e aprimoramento. Negar isso aos espectadores e considerá-los "massa de manobra".

Embora as dificuldades de cada rodada, a "Sociedade" continua a respirar saudavelmente e é bom recordar aos "sapientes jornalistas" que o objetivo final depende unicamente do "Alviverde do Allianz Parque".



***

Voltaremos na quarta-feira, 28/09/16.

***

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História... Amizades... Esposa e Filha.

Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.


comments powered by Disqus
 ACESSO RÁPIDO
 

 

 
 
 
 
ENQUETE
 
Untitled Document
 
 

Palmeiras Todo Dia - O Site Oficial do Torcedor Palmeirense!